No passado dia 30 de abril, Dia da Escola, ocorreram dois debates no auditório da Escola Secundária de Santa Maria sobre o tema “Alterações Climáticas, Migrações e Direitos Humanos”.

Os debates, no âmbito da Escola Associada da UNESCO e integrados na Década Internacional para a Aproximação de Culturas 2013-2022,  foram organizados pelos estudantes Carlos Rodrigues, Inês Miranda, Inês Santos, José Lourenço, Madalena Matos e Simão Ruivo, sob a coordenação do professor José Manuel Laranjo.
A moderação dos debates esteve a cargo de dois alunos do 12ºano, Inês Miranda, da parte da manhã, e Simão Ruivo, da parte da tarde.

 11:30h - 13:00h – Perspetiva global – Moderador: Inês Miranda (ESSM) João Camargo (Climáximo), Ana Sofia Nunes, (Greve Climática Estudantil), Cristina Santinho (CRIA/ISCTE-IUL), Ana Rita Antunes (Amnistia- Grupo 19), Alexander Kpatue Kweh (Fórum Refúgio), Diaby Abdurahamane (Comparte)

 14:30h - 16:00h – Perspetiva nacional - Moderador: Simão Ruivo (ESSM) Ana Rita Antunes (ZERO, Coopérnico), Henrique Frazão (Climáximo), Catarina Joaquim (Sociedade Agrícola do Freixo do Meio), Alexandra Azevedo (QUERCUS),Ana Sofia Nunes, (Greve Climática Estudantil), Cristina Santinho (CRIA/ISCTE-IUL), Alexander Kpatue Kweh (Fórum Refúgio), Diaby Abdurahamane (Comparte)


Na sua essência, o debate visava despertar a comunidade (a atividade foi aberta à comunidade) para os temas mais marcantes da atualidade e que irão dominar assuntos e políticas futuras.

Empreendemos um longo processo de organização deste evento, contactámos diversas fontes (professores universitários, jovens empreendedores, ativistas e refugiados que mostraram muito interesse neste acontecimento), reunimos pessoas com diversos tipos de ação, organizámos os dois debates para se compreender e aprofundar melhor cada perspetiva (internacional e nacional). Trabalhámos também na criação de um cartaz e na sua divulgação na escola e na comunidade através da comunicação social.

O dia dos debates foi muito interessante, pois nunca tinha tido uma experiência deste tipo, moderar um debate num auditório com cerca de 200 pessoas. Felizmente, tudo correu pelo melhor. Os oradores cumpriram o seu trabalho e as audiências mostraram-se interessadas em questionar os convidados e em verem respondidas as suas perguntas.

Concluímos que estes temas são muito importantes e que deviam ser analisados com mais frequência, discutindo informação, opinião e atuação perante os problemas. Serão assuntos fulcrais na nossa idade adulta e devemos estar esclarecidos o mais possível e ser ativos na defesa de um futuro desejável.

Quisemos mostrar que é possível mudar a situação atual mesmo sendo jovens estudantes. Todos temos uma voz que deve ser ouvida e levada em conta. Afinal o futuro é nosso!

Texto escrito pela aluna Inês Miranda (12ºL)